Close

Centro de Tecnologias Aditivas da University of Zagreb  

Uma mulher de 23 anos de idade compareceu ao departamento de neurocirurgia do University Hospital Osijek, Croácia, com uma alteração benigna nos ossos de seu crânio. A parte deformada do crânio estava em sua testa, e altamente visível. Além de precisar remover parte do osso doente, os médicos determinaram que também era necessário abordar os defeitos cosméticos da mulher para reduzir as consequências psicológicas da cirurgia.

Tradicionalmente, este procedimento, uma cranioplastia, exige que os cirurgiões fazer implantes de cimento ósseo de polimetilmetacrilato (PMMA) feitos sob medida para o crânio da paciente usando moldes de silicone. Mas esses moldes geralmente possuem resultados estéticos insatisfatórios, longos tempos de produção e altos custos. Adicionalmente, a operação seria demorada e o resultado final não era garantido. Esta paciente, e muitos outros, se beneficiaram da tecnologia aditiva de impressão 3D. Desde 2013, o corpo docente no Centro de Tecnologias Aditivas (CATech) da University of Zagreb fez testes com vários materiais impressos em 3D para fins médicos.


Download
A 23-year old woman’s successful cranioplasty using 3D printing technology.

Cranioplastia bem sucedida de uma mulher de 23 anos de idade usando a tecnologia de impressão 3D.

"Antes da impressão 3D, o cirurgião tinha que moldar o implante de cimento ósseo manualmente. Os resultados estéticos eram insuficientes, a operação demorava mais e o resultado era menos certeiro. Com a impressão 3D, o resultado é muito melhor, pois o implante é feito sob medida para a TC do indivíduo".

Miodrag Katalenic, Universidade de Zagreb