Voltar aos resultados da pesquisa

Estudos de casos médicos

A impressão 3D ajuda a salvar vidas

Da batalha contra a diabetes até os “braços mágicos” da pequena Emma, os profissionais médicos estão usando a impressão 3D para salvar vidas e aprimorar a saúde.

Saiba como os heróis da área de saúde estão inovando rapidamente, quebrando barreiras e fazendo mais com menos, graças à impressão 3D.

Especialistas usam a tecnologia da Acist para examinar o coração e as artérias.

A Acist (Advanced Contrast Imaging System Technology) é uma empresa de dispositivos médicos especializada no desenvolvimento de sistemas de injeção de contraste nas áreas de cardiologia e radiologia. Os sistemas da Acist são responsáveis por injetar corante no sistema vascular, permitindo que os especialista visualizem sua anatomia.

Com sede em Ed en Prairie, Minnesota, EUA, a Acist possui presença clínica em mais de 40 países. Ela cumpre sua missão de proporcionar “a imagem perfeita” ao pesquisar e produzir novas tecnologias médicas que oferecem maior facilidade e controle.

Fornecendo as melhores soluções

A Acist usa a tecnologia FDM (Fused Deposition Modeling) da Stratasys’ para maximixar a eficiência muito além da prototipagem rápida em si. De acordo com Dave Scott, gerente de engenharia de produção na Acist:

A tecnologia FDM permitiu à Acist desenvolver esse conjunto de display com menos peças do que até então havia sido possível

“Não escolhemos um caminho único para a FDM. Gostamos de usá-la em qualquer lugar. Usamos a tecnologia em acessórios, testes funcionais, design industrial e peças para uso final. Queremos usar o máximo de componentes FDM possível em nossas máquinas que vão para o mercado. A FDM nos permite acrescentar complexidade, forma e função superiores em um componente quando comparada aos métodos tradicionais.”

Incorporando sugestões

A Acist permanece em contato constante com os operadores de suas máquinas porque alguns aperfeiçoamentos não são concebidos até uma máquina ser de fato usada no hospital. Por exemplo, os operadores indicaram a necessidade de haver tipos diferentes de transdutores conectados à mesma máquina, bem como a capacidade de alternar rapidamente de um transdutor para outro. A Acist projetou rapidamente um componente em software CAD para resolver o problema e o imprimiu como uma peça funcional em uma impressora 3D Dimension para ser despachado e usado em máquinas no mundo inteiro. A Acist enfatiza que esse componente, fácil de criar e imprimir em FDM, teria sido muito complicado de moldar usando os métodos tradicionais.

Atualizações no sistema de injeção EmpowerCTA

Equipe da Acist trabalhando em monitor CTA com componentes FDM sobre a mesa.

A Acist atualizou recentemente seu sistema de injeção EmpowerCTA®, um injetor de baixa potência. Trinta e seis componentes foram integrados ao display do EmpowerCTA, sete deles peças FDM incluídas no sistema comercial. O gabinete em FDM do produto é tão atraente quanto um gabinete moldado. A tecnologia FDM permitiu à Acist desenvolver para manufatura de um jeito novo ao combinar peças e integrar complexidade adicional. Essa abordagem teria sido impossível com os métodos tradicionais de manufatura, como moldagem por injeção. Especificamente, se a Ascist não tivesse usado o método de manufatura aditiva FDM, os sete componentes que agora formam o display teriam sido 15 — mais do que o dobro de peças para fabricar e estocar. A Acist desenvolveu os componentes FDM em função das peças usinadas, circuitos impressos e circuitos integrados para otimizar o design e facilitar a produção. Um design sólido e testado é importante antes de avançar para peças moldadas e usinadas. A FDM permite que a Acist produza pequenos lotes e receba comentários e sugestões dos operadores antes de comprometer-se com os onerosos moldes de produção.

Reduzindo o estoque

Com a tecnologia FDM, o estoque da Acist é um arquivo digital armazenado em um servidor. A empresa não precisa gerenciar espaço de prateleira ou relacionamentos com fornecedores. Se um componente produzido em FDM quebrar — mesmo que seja cinco anos mais tarde — a Acist simplesmente imprimirá um substituto em seu sistema de produção 3D Fortus ou na impressora 3D Dimension e o despachará no dia seguinte. Scott chama a FDM de “a tecnologia enxuta definitiva”.

Prototipagem rápida e além

Um sistema Fortus e duas impressoras Dimension no laboratório da Acist.

A Acist Medical Systems continua a explorar como a tecnologia FDM pode ajudar a aprimorar a criatividade e a eficiência e a reduzir custos em todos os aspectos da manufatura. Nenhum outro método é capaz de lidar com a geometria complexa e com peças prontas para comercializar com produção imediata. A tecnologia ajudou a Acist a permanecer na vanguarda da indústria médica.

“A tecnologia FDM está economizando tempo e dinheiro em todas as nossas operações. Investimos muito nessa tecnologia, ela agora é uma parte indispensável de nossas atividades. O uso de componentes produzidos em FDM trás inúmeros benefícios, mas é preciso que ele se torne uma mentalidade”, disse Scott.

Stratasys Ltd. © 2015. All rights reserved. See stratasys.com/legal for trademark information.